quinta-feira, 19 de março de 2015

Convite - Poeta Jovina Rulli Bovino

 
 

sábado, 14 de março de 2015

PRESENÇA DA POESIA - Odila Placencia

PRESENÇA DA POESIA

 
 
Poesia é o caminho que percorremos suavemente.
Caminhos que cortam bosques floridos
e que seguimos serenamente...
 
Poesia é a criança com olhos inocentes,
vendo o futuro, tendo esperança
e que me emociona covardemente.

 
Poesia é a melodia,
  é o som alegre,
   é a música.
    É a fantasia,
     é a dança.
      É a vida.
       É você, seu sorriso.
        É sua voz que me encanta
         e me leva ao paraíso...

Poesia sou eu,
                                             que adoro o céu,
                                               onde o luar se encontra,
                                                  numa busca singular,
                                                    descendo seus raios,
                                                      a iluminar enamorado
                                                        a imensidão do mar!

 

quinta-feira, 12 de março de 2015

Cronica - No ônibus - Wilson Jasa

NO ÔNIBUS
(Wilson de Oliveira Jasa)
 
   Estava eu em um ônibus com destino à Cidade Universitária.
   Sentada ao meu lado, estava uma senhora muito bem vestida, aparentando ter uns cinquenta anos. O coletivo estava com as poltronas todas ocupadas, na sua maioria por estudantes. O ônibus continuou fazendo seu trajeto, recolhendo mais e mais passageiros, até que ficou superlotado.
   Uma mocinha com seus dezoito ou vinte anos postou-se a meu lado, carregando vários cadernos e livros. Olhava-me como a pedir socorro. Fiz mais do que isso. Procurei ser cavalheiro:
   - Você quer sentar?
   Ela esboçou um sorriso e agradeceu:
   - Aceito sim. Muito obrigada.
   Antes que eu pudesse me levantar, o ônibus deu um “tranco” e a mocinha perdeu o equilíbrio , caindo sentada em meu colo. A mulher a meu lado, com ar de reprovação falou:
   - Essa juventude de hoje é muito ousada. Quer sentar, que sente. Mas não precisa ser tão fanática!
   Quase todos ao redor riram, e a garota envergonhada tentou desculpar-se:
   - Oh! Desculpe-me. É que escorreguei.
   - Não precisa se desculpar.
   Levantei-me e lhe cedi meu lugar.
   Ela sentou-se e ficou cabisbaixa.
   Fiquei em pé como se nada houvesse acontecido, mas a mulher ao lado continuava a olhá-la com reprovação.
   Já estávamos na Cidade Universitária, quando a mocinha levantou-se bem na hora em que o ônibus fazia uma curva brusca e a garota, por instinto, abraçou-me para não cair. A mulher sentada não pode conter-se e resmungou novamente:
   - Mas que sem-vergonha. Primeiro senta no colo, depois vai agarrando. Vejam só aonde fomos chegar!...

Wilson Jasa
São Paulo 2015

Abujamra - Provocações

Abujamra - Provocações
Envie Poemas e Textos

Convite - Radio Trianon 740 AM

Convite - Radio Trianon 740 AM
Homenagem ao Poeta Paulo Bomfim

Mais Visitados

Convite

Convite

APE

APE
Associação Portuguesa de Escritores