quarta-feira, 22 de julho de 2015

Convite " l Ciclo de Conferências " Brasil Portugal - dia 26 de Agosto 2015 na Casa de Portugal

    Presidente    Wilson de Oliveira Jasa e  Vice Presidente  Adriano Augusto da Costa Filho
Fazem parte da Mesa.

terça-feira, 7 de julho de 2015

Quem EU Sou- ADRIANO AUGUSTO DA COSTA FILHO

QUEM EU SOU ....


Eu sou Adriano da Costa,
Natural da Bela Vista.
Descendente dos Anes e Costa
Batizado na Paulicéia,
Eu sou Adriano da Costa !

Meu pai é Adriano da Costa,
Minha mãe Anes da Costa.
Uma irmã é só Costa
A outra irmã é Costa Grossi
Toda familia são da Costa !

Meus avós eram os Costas,
Os outros avós eram os Anes.
Minha tia Anes Giácomo
Meu primo Giácomo sem Anes
E os primos Anes sem Costa !

As vezes em Costa Anes,
Quando um Anes quer ver um Costa
E pede a um Costa ver o Anes
Já fica o Anes sem ter Costa
E o pobre Costa sem ter Anes !

E pro Costa ter o Anes,
É preciso que o Anes e o Costa
Sejam Anes da Costa
E o Costa seja Anes
Tendo Costa e também Anes !

Meus tios eram os Costas,
Minhas tias eram as Costas
Meus primos Anes sem Costas
As primas Costas sem Anes
E todos Costa e Anes !

De maneira que o Anes da Costa,
Em questões com a Costa Anes
Por causa do Anes Costa
Tem partido o Anes
E também partido as Costas !

E é porisso que eu sou Costa,
E também Costa Filho
Porque sou Costa sem Anes
Sou descendente dos Anes e Costa
O tal Adriano Augusto da Costa Filho !


- ADRIANO AUGUSTO DA COSTA FILHO=
- Casa do Poeta de São Paulo-
- Movimento Poético Nacional-

sábado, 4 de julho de 2015

AS FLORES PERFUMADAS DO JASMIM ! Adriano Augusto da Costa Filho



AS FLORES PERFUMADAS DO JASMIM !
Adriano Augusto da Costa Filho

 
  
Eu nasci numa época muito linda,
Numa época de uma beleza infinda.
Maravilhoso ainda era o mundo,
De um olor imenso e profundo !

 
Num dia qualquer da eternidade,
Em alguns lugares eu fui morar.
No Braz, no Tatuapé nesta cidade,
E na bela vista eu comecei a amar !

Na aclimação um parque lindo,
Passei meus anos ao amor infindo.
Belinha e as filhas lindas nascendo
E o Adrianinho na vida aprendendo !

 
Belinha um olor de flores,
Foi-se embora nos estertores.
Viverei 100 anos, com fulgores,
Pensando nesses meus três amores !

 
Dorinha um anjo de carinhos,
Verinha distribuindo amores.
Viverei talvez milhões de séculos,
Todos na eternidade e eretos !

 
Quando a robustez estiver finda,
E não mais ver as galas do santuário.
E eu ser estranho em qualquer horário,
O passado fértil com certeza muda !

 
Ao morno calor do sol poente,
Sentado num jardim latente.
Rodeado por sonhos e por pássaros,
Recordarei sempre onde dei meus passos !

Um passado fértil em reminiscências,
Onde corri mundos e suas essências.
Nos sonhos correrei mundos sem fim,
Como flores perfumadas do jasmim !

 

ADRIANO AUGUSTO DA COSTA FILHO
Casa do Poeta de São Paulo
Movimento Poético Nacional
Ordem Nacional dos Escritores do Brasil
Associação Portuguesa de Poetas/Lisboa/Portugal
Academia Poços-Caldense de Letras/MG
Academia Virtual Brasileira,Alma,Arte e Poesia.
Academia Virtual Poética do Brasil

 

Adrianinho e o Amor - Adriano Augusto da Costa Filho

 
O  ADRIANINHO E O AMOR !!!
Adriano Augusto da Costa Filho

 

Por mundos e mundos sem fim,
Como flores lindas de jasmim.
Corri mares e terras infindas,
Para mim todas boas e lindas !


Vi terras da mui linda América,
Da Europa também muito rica.
Do Sul da América muitas terras,
Em seus planaltos e suas serras !

 

No Portugal eterno, sua terra beijei,
EmTrás-Os-Montes eu me inclinei.
Passei por lugares de terras ricas,
Ricas e pobres, mas muito magníficas !


No mundo nada eu posso perder,
Porque nada é meu, podem crer.
Eu só posso viver e viajar,
Outras terras decidi amar !


Neste mundo nada tenho a deixar,
Só poesias para alguém declamar.
Foi isso que na vida eu decidi,
Porque viajando vivi e aprendi !


Daqui a um milhão de séculos,
Na universidade dos espíritos.
Um Adrianinho poeta irá declamar
O que ele mostrou, o que é amar !


ADRIANO AUGUSTO DA COSTA FILHO
Casa do Poeta de São Paulo
Movimento Poético Nacional
Ordem Nacional dos Escritores do Brasil
Associação Paulista de Imprensa
Associação Portuguesa de Poetas/Lisboa/Portugal
Associação Portuguesa de Escritores/Lisboa/Portugal
Membro Honorário da Ordem do Infante Dom Henrique
Academia Poços-Caldense de Letras/MG
Academia Virtual Brasileira, Alma, Arte e Poesia
Academia Virtual Poética do Brasil

Passageiro Eterno - Adriano Augusto da Costa Filho


 


PASSAGEIRO DA VIDA !

Adriano Augusto da Costa Filho


EU CHORO VERSOS DESTOADOS,
PELA MINHA TRISTEZA ENTOADOS.
NASCER, CRESCER E VIVER,
VIVER, CRESCER E MORRER !
 
QUEM A UM SÉCULO SE LEMBRARÁ,
DE UMA VIDA BRILHANTE E RÁRA.
SEREI  COMO MORTAS FOLHAS
EM  GALHOS DE ARVORES TOSCADAS!
 
QUEM DE MIM NOTARÁ A AUSÊNCIA,
DE MEU ROSTO E MINHA APARÊNCIA.
SEREI COMO LIVROS ESCONDIDOS
NOS SEBOS, NAS PRATELEIRAS PERDIDOS !
 
MEU NOME PERDIDO NO INFINITO,
RETRATO EM UM ALBUM RESTRITO.
MEUS LIVROS NINGUÉM GUARDARÁ
E PARA FORA ALGUÉM JOGARÁ !
 
MILHÕES DE ANOS SE PASSARÃO,
QUANTOS ADRIANOS EXISTIRÃO?
SOU UM SIMPLES PASSAGEIRO DA VIDA
COMO UMA LUZ APAGADA E PERDIDA !
 
SOU PASSAGEIRO DA VIDA,
DA EXISTÊNCIA DIVINA URDIDA.
BELOS ANOS ALGUNS VIVEREI
E NA AMPLIDÃO DIVINA MORREREI !!!

 
ADRIANO AUGUSTO DA COSTA FILHO
Casa do Poeta “Lampião de Gás”  de São Paulo
Movimento Poético Nacional
Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores
Academia Virtual Poética do Brasil
Academia Poços-Caldense de Letras- M.G.
Ordem Nacional dos Escritores do Brasil
Associação Portuguesa de Poetas/Lisboa/Portugal

Abujamra - Provocações

Abujamra - Provocações
Envie Poemas e Textos

Convite - Radio Trianon 740 AM

Convite - Radio Trianon 740 AM
Homenagem ao Poeta Paulo Bomfim

Mais Visitados

Convite

Convite

APE

APE
Associação Portuguesa de Escritores